O Radioescotismo

Através de uma Estação de Radioamador, é possível estabelecer contatos entre, por exemplo, nosso acampamento e a sede do Grupo Escoteiro ou ainda, do nosso acampamento ou de nossa sede, contatar Escoteiros e Radioamadores em outros Estados do Brasil e ao redor do mundo inteiro.

“O Escoteiro que é Radioamador aumenta sua capacidade de ajudar e participar da formação de uma sociedade mais solidária.”

O Radioescotismo (Radio Scouting), ou seja, a miscigenação do radioamadorismo com o escotismo, foi uma decorrência natural dos Jamborees no Ar (JOTA).
O rádio nasceu junto com o Escotismo.

E B-P (Baden-Powell – fundador do Movimento Escoteiro), sempre alerta, acompanhou a evolução do rádio, naquela época totalmente dependente dos que (mais tarde) viriam a ser radioamadores.

Em “The JOTA Story”, Len Jarrett, 1993, publicação da WOSM, há duas citações suas:

  • Em 1913, quando a revista “Wireless Word publicou um esquema da Compahia Marconi com instruções de como montar um telégrafo sem fios, dirigido a Movimentos de Jovens, B-P teria comentado que “o rádio está se tornando um “hobby” favorito dos rapazes, e é de muito valor para eles, porque há muito futuro. Desejo que os escoteiros, custe o que custar, façam muito uso desta oportunidade que lhes é oferecida, porque certamente farão um bom trabalho e esse tipo de interesse lhes trará uma enorme recompensa no futuro”.
  • A outra citação ocorreu em 1922: “O que está se tornando a maior mania entre os jovens? A Radioescuta e toda a sua tecnologia”.

A publicação ainda cita outros fatos curiosos e criativos, como a instalação da primeira estação Radioescoteira, a “XBS”, do “1st Arundel Troop” de Sussex que recebeu mensagens passadas de 800 milhas e transmitiu com alcance de 5 milhas.

Em 1913, a mesma revista “Wireless World” publicou reportagem sobre atividades Radioescoteiras. É lógico que esta convivência dos escoteiros com o radioamadorismo, despertou em muitos jovens o desejo de ser radioamador.

Nos JOTA’s posteriormente, participaram com suas próprias estações. De lá para cá o interesse dos jovens escoteiros pelo radioamadorismo vem crescendo em todo o Mundo. O JOTA atualmente reúne cerca de 500.000 escoteiros e radioamadores em todo o mundo, numa grande demonstração de fraternidade e união.

No Brasil a legislação explicita isso ao conceder direitos às Associações Escoteiras e Bandeirantes.

E o CRAJE não poderia estar distante disso.

Hoje, vários Grupos Escoteiros de nossa cidade tem radioamadores entre seus jovens e adultos, e dois destes Grupos se fazem representar no CRAJE (os GE Dom Pedro I e GE Max Colin).

Para saber mais sobre o escotismo ou o radioescotismo, mande um e-mail para sc@radioescotismo.com.br, que a equipe regional de radioescotismo tera o maior prazer em lhe ajudar.