PP5AD em A NOTÍCA

Leni Lago Gonçalves Krüger – PP5AD


4 de novembro de 2011. | N° 1301

CONSELHEIRO MAFRA, 100 ANOS
Relíquia em forma de folhetim

Coube a uma professora pôr no papel o primeiro jornalzinho impresso em comemoração aos 50 anos da escola, em 1961.A passagem da professora Leni Lago Gonçalves Krüger, hoje com 73 anos, pelas turmas da Escola Conselheiro Mafra foi rápida. Em menos de três anos, ela encerrou o trabalho com turmas de 4ª série ao descobrir que estava grávida. Mesmo em tão escassos meses, o nome L.L. Gonçalves ficou na história do colégio por assinar a edição do jornal “Sempre Avante” em homenagem aos 50 anos da escola, em 1961.

Desse ano até 1963, Leni acumulou as funções de educadora e de editora do jornalzinho escolar mensal, que já existia antes de ela assumir seu comando. Ela lecionava num horário meio diferente: das 10 horas às 13 horas – equivalente hoje ao de algumas escolas que têm turno intermediário na cidade. Nas horas vagas, cuidava do conteúdo do “Sempre Avante”, na época a principal fonte de informações sobre o que acontecia na escola. As informações eram escritas pelos próprios alunos, em forma de artigos. Os melhores ganhavam espaço no folhetim.

“Qualquer aluno, de qualquer série, podia participar”, lembra a professora, que iniciou a carreira lecionando na escola João Colin e depois no Rui Barbosa, antes de chegar ao Conselheiro Mafra.

Como era caro e difícil conseguir uma impressão, a colaboração de uma aluna com boa caligrafia definia se o jornal sairia ou não naquele mês. A menina desenhava o jornal assim como uma obra de arte – cada minúcia, cada traço de letra.

Mas, no aniversário de 50 anos do colégio, o jornal mensal teve um respaldo diferente. Excepcionalmente, a edição foi impressa. A missão de encontrar parceiros para bancar o jornal foi dada à professora Leni pela então diretora Alice Murara.

A professora, junto com uma colega, percorreu os comércios locais e angariou fundos para fazer a primeira edição impressa, rodada nos equipamentos do jornal “A Notícia”. Leni não lembra quantos exemplares foram criados. Mas acredita apenas que cada aluno tenha recebido uma edição em comemoração. “Era um jornal pequeno, de duas folhas. Foi uma emoção muito grande vê-lo impresso. Um grande alvoroço”, lembra.

A edição do cinquentenário tratava apenas das comemorações na escola. Era possível ler títulos como: “Com grande brilhantismo foram iniciadas as festividades do Grupo Escolar Conselheiro Mafra”.

Além de textos sobre Orestes Guimarães (professor paulista que ajudou a reorganizar o ensino público no início do século 20) e Manuel da Silva Mafra, o Conselheiro Mafra, advogado do Estado na época da Guerra do Contestado.

Sobre o tempo que passou no grupo escolar, a ex-professora diz que não tem o que se queixar. “Foi ótimo. Só tenho coisas boas para lembrar. As crianças eram maravilhosas. Até hoje encontro os meus alunos”, diz. 


A NOTÍCIA – Jornal de Joinville com notícias, esportes, colunistas e mais

Comments: 2

  1. Posted by Anonymous 08 nov 2011 at 11:27 Reply

    Prabéns , continue assim com essa simpatia.

    abraço
    maicon de farias
    pu5agm

  2. Posted by Anonymous 09 nov 2011 at 12:44 Reply

    Muito bancana… PP5AX

Leave a Comment!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Related Posts